jornal UR-GENTE on line
A Folha de Italva

 



Igreja Batista Central comemora mais um aniversário


Atualmente passando por uma reforma geral que vai modificar toda a sua estrutura e visual, a Igreja Batista Central de Italva, localizada na esquina das ruas Portela Salles e Olívia Faria, é um dos maiores símbolos do surgimento e desenvolvimento de Italva.
O trabalho começou como congregação da 1ª Igreja Batista de Monção (assim se chamava Italva) na casa dos irmãos Gabino Salles e Albertina Portela Salles em frente à Estação.
O grupo que congregava era composto da família Salles e colonos que com eles trabalhavam; pessoas simples, humildes, mas extremamente dadas ao trabalho. A irmã Albertina era organista e ao ganhar de seu esposo um órgão tocou um hino e comentou que se sentia um peso para o mesmo e que não demoraria muito por aqui, em virtude de sua debilidade física.
Aquele grupo de irmãos resolveu que construiria um templo.
Chamaram uma firma que lhes apresentou um orçamento bastante alto. Começaram a orar! Não sabiam que Deus lhes colocaria à prova: o irmão Gabino foi ao Rio de Janeiro e no bonde lhe roubaram 10 contos de Réis (era muito dinheiro!); pegou fogo no paiol do irmão Vilarinho, cunhado do irmão Gabino, destruindo o que tinha; o Pastor Nilo teve tétano e foi se tratar no Rio de Janeiro bem como o irmão Glycério.
Voltaram com saúde, mas sem dinheiro. Reconheceram ser prova de Deus e se levantaram para a construção do templo, agora com um orçamento ainda mais desafiador.
No dia 16 de Julho de 1933, às treze horas, foi instalado Concílio para exame e organização da que seria a 2ª Igreja Batista de Monção com dezesseis representantes de catorze Igrejas. A diretoria ficou assim constituída: Presidente: Pr. Antônio Morales Bentancour; Secretário: irmão Laurindo Nolasco; Examinadores: Pastores Salvador Borges e Joaquim Mariano; Discurso de conselhos à Igreja: Pr. Antônio Morales; Sermão Oficial: Dr. Wallace Battle. A Igreja foi organizada com 81 membros demissoriados da 1ª Igreja e mais 4 irmãos vindos da Igreja Batista de Boa Ventura. O Dr. Wallace Battle proferiu o sermão oficial em inglês sendo traduzido pelo Dr. A. B. Christie.
A “Pedra Fundamental” do templo foi lançada às 17:30 horas e pregou o Dr. Erodice Fontes de Queiroz falando sobre Jesus Cristo, a pedra que os edificadores rejeitaram. Depositaram ali uma Bíblia, um exemplar do jornal “Correio da Manhã”, um ligeiro histórico do trabalho batista em Monção, biografia e retrato do Pastor Virgílio Faria, alguns Novos Testamentos e revistas dominicais e moedas correntes no país. Iniciada a obra do templo, as tarefas foram distribuídas.
As senhoras, com base na parábola dos talentos, recebiam algo e procuravam multiplica-lo; as crianças vendiam verduras, e até mesmo a merenda para os colegas e faziam pequenos serviços juntando as moedas para que o púlpito, que até hoje é utilizado, fosse confeccionado; cada um fazia a sua parte. No alicerce estão pedras inteiras de mais ou menos dois metros por dois metros. Com muito trabalho e dedicação o templo foi erigido.
A Igreja contou com a participação de missionários americanos: Dr. Riff, Dr. A. B. Christie e a missionária Blanche Simpson. O Dr. A. B. Christie foi o primeiro diretor do Instituto Teológico Batista Norte Fluminense, um curso de extensão do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, que entregou à denominação Batista vários líderes; sua esposa, irmã Éster era a professora de música.
Hoje o Instituto serve às Igrejas formando liderança na área de Educação Religiosa. Alguns regentes serviram à Igreja: Glycério, Joaquim Bonito e Joventino Ferreira. Este último, solfejando sem instrumento as 4 vozes, formou o Coral que foi considerado o melhor da região, que visitava outras Igrejas em noite de lua, pois iam a pé sem nada falar, economizando a voz, e voltavam cantando, deixando cada corista em sua casa. As peças especiais eram ensaiadas e dirigidas pela irmã Celita Salles que também tocava o órgão.
Pastores que fizeram a história da Igreja: Pr. Virgílio Faria, Pr. Nilo Salles, Pr. Valdir Vilarinho, Pr. Admardo Machado, Pr. Ezequiel, Pr. Jadir Félix, Pr. João Batista Mendes, Pr. Jaci Paulo de Almeida Rangel, Pr. Valcyr Nei de Souza e o atual Pr. Ronem Rodrigues do Amaral.
O Pr. Nilo Salles e sua esposa, a carinhosamente chamada irmã Duda, além do legado espiritual, deixaram como legado material a casa pastoral. Depois de alguns anos a Igreja passou a se chamar Igreja Batista Central de Italva.

Fonte:Igreja da Convenção Batista Fluminense

Fundação do Lions Clube de Italva

Natal da Justiça

Gincanas Estudantis

Homepage

 

Copyright ©2005 - Direitos Reservados Enter Informática/Publicidade & Editora ®